Overblog Suivre ce blog
Editer la page Administration Créer mon blog
/ / /

  


 DSCF1641.JPGSérgio Brito e Antonio Veronese- Rio 2004

 

 Sérgio Brito , porque somos feitos da mesma matéria que os sonhos

Antonio Veronese, Paris,19/12/2001

  

Somente hoje, aqui na França, eu soube da morte do grande sacerdote do teatro brasileiro, Sérgio Britto. Personalidade, influência, carreira, repertório, paixão, destino... Sérgio era um entusiasta (o Teatro é o mais antigo dos moribundos, dizia). Bastavam poucos minutos de papo para que  aquele homem de barba e cabelo brancos se transformasse num radiante menino. Sérgio jamais envelheceu!

Por volta de 2001, ele veio à minha casa no Rio entrevistar-me para o programa Arte com Sérgio Brito, na TVE. Depois de cinco minutos, o que era para ser uma entrevista transformou-se num inesquecivel bate-papo. Sérgio conhecia tudo, pintura, ópera,  ballet, poesia, música... isso sem falar da sua trajetória notável na dramaturgia. Um verdadeiro "uomo universalis"!  Foi, sem a menor sombra de dúvida, uma das melhores entrevistas da minha vida!!

Alguns anos antes ele veio à minha exposição no Teatro dos Quatro, no Rio. Guardo com grande carinho sua reação e o elogio que Sérgio me fez, quando nem eu mesmo em mim acreditava. Foi a primeira pessoa que me pôs a mão no ombro e perguntou, com aquele olhar incendiado: "foi você que fez isso?! ... A partir de Sérgio eu me disse: meu Deus, talvez eu seja mesmo um pintor..." Devo isso a ele, jamais vou me esquecer!!!

Outras características de Sérgio eram a  compaixão e a humildade...   Uma vez ele me convidou para acompanhar os ensaios de um musical sobre os "tempos do rádio", naquele teatro da Fonte da Saudade. Cheguei,  sentei-me no fundo da sala e pude observá-lo em pleno exercício de dirigir: uma troca afetuosa, densa e sofisticadíssima com seu elenco, um momento em que Sérgio revelava-se por inteiro.

Em outra ocasião, ele ensaiava, dirigido pelo grande Domingos de Oliveira, o espetáculo Sérgio 80, no pequenino teatro na galeria da Cândido Mendes. Pela manha ele me ligou: vem ver o ensaio. Cheguei um pouco atrasado e sentei-me no fundo da minúscula arena. Além de Domingos e Sérgio, somente eu na escura plateia! Procurei passar o mais despercebidamente possível para não incomodar o trabalho dos dois. No entanto, qual não foi minha surpresa quando Sérgio, depois de meia hora de ensaio, vira a cabeça pra trás e pergunta-me de supetão:  Antonio, ta' bom ou ta' ruim?! Imaginem eu chamado a dar pitaco numa direção de Domingos de Oliveira!!

Em 2004, Sérgio veio ao meu casamento no Rio e, além de  destacar-se pela discrição e elegância, fez, ao partir, um comentário inesquecível: " bonito teu casamento, parecia uma peça de  teatro..."

É por isso, e tanto mais, que dói saber que Sérgio partiu... Sobretudo, porque não soube do agravamento de sua saúde e não pude visitá-lo nos seus últimos meses. No entanto, sei que, onde quer que esteja o grande Sérgio Brito, a estas horas ele já estará ensaiando um novo espetáculo...    

Sérgio foi  a prova definitiva de que " we are such stuff as dreams are made on "



antonio veronese

Partager cette page

Repost 0

Présentation

  • : antonioveronese.over-blog.com
  • : La peinture d'Antonio Veronese
  • Contact

Recherche

Pages

Liens